Catequista

Ninguém nasce catequista.

Aqueles que são chamados a esse serviço tornam-se bons catequistas através da prática, da reflexão, da formação adequada, da conscientização de sua importância como educadores da fé.

O catequista exerce um verdadeiro ministério, isto é, um serviço.

Segundo o documento Catechesi Tradendae (A Catequese Hoje) a "atividade catequética é uma tarefa verdadeiramente primordial na missão da Igreja".

O catequista não age sozinho, mas em comunhão com a Igreja, com o grupo de catequistas.

O grupo de catequistas expressa o caráter comunitário da tarefa catequética.

E com o grupo que ele revê suas ações, planeja, aprofunda os conteúdos, reza e reflete.


O catequista necessita das seguintes qualidades:

Ser uma pessoa com equilíbrio psicológico;

Ter capacidade de diálogo, criatividade e iniciativa, saber trabalhar em equipe;

Ser perseverante, pontual e responsável;

Ser participativo, engajado nas atividades da paróquia, da comunidade e ter espírito de serviço;

Ter vida de oração, leitura e meditação diária da Palavra de Deus;

Ter espírito crítico e discernimento diante da realidade;

Ser capaz de respeitar a individualidade de cada pessoa.

Isso não significa que exista uma pessoa que tenha todas essas qualidades, mas que devemos procurar desenvolvê-las no nosso dia-a-dia.


Fonte: Catequese; Soleis

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PARÓQUIA SÃO JOSÉ DO PERIA DE HUMBERTO DE CAMPOS ACOLHE SEU NOVO PÁROCO

POSSE DO NOVO PÁROCO DA PARÓQUIA IMACULADA CONCEIÇÃO DA BEM AVENTURADA VIRGEM MARIA, MUNICIPIO DE BACABEIRA